Sete livros para entender a pandemia

Fenômeno sem precedentes na história contemporânea, a pandemia do novo coronavírus gerou uma crise mundial que não poupou nenhuma área. Da economia à educação, do esporte à cultura, todos os segmentos da sociedade foram afetados pela pior crise sanitária desde a gripe espanhola, no começo do século 20.

Intelectuais, cientistas, sociólogos, psiquiatras e estudiosos de diversas áreas, como não poderia deixar de ser, se apressaram em tentar entender como o mundo vai girar daqui para frente. O resultado dessas pesquisas e análises tem gerado obras que explicam como o vírus mudou e ainda mudará a forma de nos organizarmos em sociedade.

A Bienal 360° separou sete obras que ajudam o leitor a compreender melhor esse difícil momento da humanidade. São grandes pensadores e estudiosos que falam sobre as implicações e impactos do vírus em nosso cotidiano. Assuntos que vão da guerra comercial entre Estados Unidos e China à interpretação de nossos sonhos durante a quarentena.

Notas sobre a pandemia
Yuval Noah Harari

O autor do best-seller mundial Sapiens — Uma breve história da humanidade agora examina as consequências históricas e culturais provocadas pela pandemia do novo coronavírus. A obra mistura artigos e entrevistas do pensador israelense a veículos como os jornais Financial Times e The Guardian. Com a clareza costumeira, ele fala sobre desafios complexos que foram impostos pela pandemia, como o risco da ascensão de estados totalitários na esteira das novas tecnologias de monitoramento em massa e os possíveis impactos do vírus na concepção contemporânea da morte.

Notas sobre a pandemia — e breves lições para o mundo pós-coronavírus
Yuval Noah Harari
Trad.: Odorico Leal
Companhia das Letras
128 págs.

>>>

É hora de mudarmos de via
Edgar Morin

Um dos pensadores mais importantes do mundo, o francês Edgar Morin analisa nesta obra os reflexos que a crise do novo coronavírus causará no mundo contemporâneo, a curto e médio prazo. Para o sociólogo e filósofo, o pós-coronavírus é tão preocupante quanto a própria crise. Pois uma das certezas que todos temos é de que o mundo de amanhã não será o mesmo de ontem. “A chegada do coronavírus nos lembra que a incerteza permanece um elemento inexpugnável da condição humana. Todo o seguro social em que você pode se inscrever nunca poderá garantir que você não ficará doente ou será feliz em sua casa”, diz o teórico, que em julho completa 100 anos.

É hora de mudarmos de via: As lições do coronavírus
Edgar Morin
Trad.: Ivone C. Benedetti
Bertrand Brasil
98 págs.

>>>

O trauma na pandemia do coronavírus
Joel Birman

Em um trabalho ousado, o psicanalista Joel Birman analisa os impactos da Covid-19 em áreas como a política, a economia, a cultura, a ética e a ciência. Outra obra escrita “no calor dos acontecimentos”, o livro chama a atenção para a problemática do trauma, intimamente relacionada à noção de catástrofe humanitária, subjetiva e nacional em que particularmente a população brasileira está inserida. Em um texto contundente, não se furta a criticar de forma veemente “alguns governantes, que preferiram sacrificar milhares de vidas e empilhar os cadáveres dos seus cidadãos a se importar com o que é de fato digno de valor: a vida de cada um”.

O trauma na pandemia do coronavírus: Suas dimensões políticas, sociais, econômicas, ecológicas, culturais, éticas e científicas
Joel Birman
Civilização
Brasileira
168 págs.

>>>

Dez lições para o mundo pós-pandemia
Fareed Zakaria

Neste trabalho, o autor dos best-sellers O mundo pós-americano e The future of freedom volta seu poder de análise para o que vem depois da pandemia, quando o pesadelo coletivo que vivemos hoje ficar para trás. Como vamos “juntar os cacos”? Ao longo de dez lições, o apresentador da CNN convida o leitor a compreender melhor a natureza de um mundo pós-pandemia: as consequências políticas, sociais, tecnológicas e econômicas que em outras circunstâncias levariam anos para ocorrer. Para explicar essas transformações, ele recorre a assuntos que vão dos riscos naturais e biológicos ao crescimento da “vida digital”, passando pela nova ordem mundial dividida entre Estados Unidos e China.

Dez lições para o mundo pós-pandemia
Fareed Zakaria
Trad.: Alexandre Raposo, Bruno Casotti, Flávia Rossler e Jaime Biaggio
Intrínseca
288 págs.

>>>

Sonhos confinados: O que sonham os brasileiros em tempos de pandemia
Vários autores

Christian Dunker, um dos autores.

Em vários sentidos, a pandemia do novo coronavírus parece muito com um sonho ruim, ou melhor, um pesadelo. A partir dessa realidade com cara de ficção, diferentes grupos de psicanalistas passaram a coletar, registrar e escutar sonhos, culminando em uma pesquisa multicêntrica coordenada por três universidades públicas brasileiras: UFRGS, USP e UFMG. O grupo partiu da premissa de que o espaço para relatar e para ser escutado pode não apenas fornecer material onírico importante para a compreensão do mal-estar contemporâneo, mas funcionar como uma ferramenta para que o sujeito possa expressar suas angústias.

Sonhos confinados: O que sonham os brasileiros em tempos de pandemia
Gilson Iannini, Miriam Debieux Rosa, Rose Gurski, Christian Dunker e Cláudia Perrone
Autêntica
272 págs.

>>>

China X EUA: Como a economia global e a geopolítica se comportarão no pós-pandemia
Roberto Dumas Damas

A pandemia do novo coronavírus teve início em Wuhan, na China, país que trava uma guerra econômica com os Estados Unidos há pelo menos três décadas. Quais efeitos nessa relação a pandemia terá? É o que Roberto Dumas Damas tenta responder em seu livro. Ele traça um cenário histórico, rico em detalhes, que busca elucidar alguns paradigmas e dirimir preconceitos — tanto em relação à China quanto aos EUA. Em seu texto, o economista busca traçar um panorama sobre como a geopolítica tem se transformado com a ascensão do gigante asiático e a recessão resultante da pandemia.

China X EUA: Como a economia global e a geopolítica se comportarão no pós-pandemia
Roberto Dumas Damas
Saint Paul Editora
269 págs.

>>>

Ensino remoto e a pandemia de Covid-19
Eloi Martins Senhoras

A educação foi atingida em cheio pela pandemia. E talvez seja uma das áreas que mais vai demorar para se recuperar. E ao longo desse processo, que ainda não acabou, a aprendizagem tem se modificado. Embora o ensino remoto não seja uma novidade no campo educacional, ele passou a adquirir crescente destaque em instituições de ensino superior nas últimas três décadas. E passou a ser extremamente urgente durante as medidas de isolamento social na pandemia. Organizado por Eloi Martins Senhoras, o livro é um trabalho coletivo de onze pesquisadores, com distintas formações acadêmicas e filiações institucionais, que fomenta o debate sobre a adoção desta estratégia emergencial no contexto pandêmico, bem como um mapeamento das forças e fraquezas, dilemas e soluções do ensino remoto aplicados à realidade brasileira.

Ensino remoto e a pandemia de Covid-19
Eloi Martins Senhoras
Clube de Autores
131 págs.