“Sapiens”: a história da humanidade também em quadrinhos

O livro Sapiens: uma breve história da humanidade, do historiador israelense Yuval Noah Harari, é um fenômeno mundial. E agora, para a alegria dos fãs de quadrinhos, a obra — que já vendeu mais de 18 milhões de exemplares ao redor do mundo e arrancou elogios de Djamila Ribeiro, Bill Gates e Natalie Portman — está sendo adaptada para o formato de HQ.

Sapiens: O nascimento da humanidade e Sapiens: Os pilares da civilização são dois dos quatro volumes que serão lançados pela Quadrinhos na Cia., roteirizados pelo belga David Vandermeulen e com artes do francês Daniel Casanave. As obras somam mais de 500 páginas.

Não é para menos. A história das HQs começa com o Big Bang, que aconteceu há cerca de 14 bilhões de anos, remonta os primeiros passos do ser humano, há 2,5 milhões de anos, no Leste da África, e chega — por enquanto, até onde vai o segundo volume — à condição atual do homem, caracterizada pela desigualdade social.

“Os primeiros humanos não tinham nada de especial”, conta um Yuval Harari transformado em personagem das HQs, que serve como guia para os leitores. “Eram animais comuns, cujo impacto no meio ambiente equivalia ao dos babuínos, dos vaga-lumes e das águas-vivas. Não havia sinal de que um dia eles iam conquistar e transformar o mundo…”

Detalhe da HQ Sapiens: O nascimento da humanidade.

Evolução: o maior espetáculo da Terra

Para que o leitor não se perca nessa jornada pela história da espécie mais evoluída e destrutiva que já existiu, há uma linha do tempo elucidativa no início de cada um dos volumes. Ela vai de 13,8 bilhões de anos atrás, quando do início da física e química, passa pelo presente, período em que humanos transcendem as fronteiras da Terra, e chega às especulações sobre o futuro.

“Humanos vão se tornar deuses?”, por exemplo, é uma das questões levantadas. A interrogação segue firme, ainda sem resposta, mas a condução dos quadrinhos faz parecer que sim.

O que resta imaginar quando a “avó” da humanidade pode ter aparecido há 6 milhões de anos, saída do nosso parente mais próximo, o chimpanzé, e agora os organismos são cada vez mais moldados pelo design inteligente, e não pela seleção natural?

Linha do tempo reduzida

  • Formação do planeta Terra (4,5 bilhões de anos atrás)
  • Evolução dos humanos na África e primeiras ferramentas de pedra (2,5 milhões)
  • Início da evolução dos neandertais na Europa e no Oriente Médio (400 mil)
  • Uso cotidiano do fogo e evolução dos homo sapiens na África (300 mil)
  • Surgimento das narrativas ficcionais e dispersão do sapiens a partir da África (70 mil)
  • Homo sapiens se torna a única espécie humana sobrevivente (30 mil)
  • Revolução agrícola e domesticação de plantas e animais (12 mil)
  • Revolução científica (500 anos atrás)
  • Revolução industrial (200)
  • Humanos transcendem as fronteiras da Terra (Presente)
Detalhe da HQ Sapiens: Os pilares da civilização.

Homo sapiens: o que é, afinal?

Em Sapiens: O nascimento da humanidade, o roteirista belga David Vandermeulen parece ter encontrado no formato de um reality show, chamado “Evolução: o maior espetáculo da Terra”, a forma mais lúdica de explicar o desenvolvimento da espécie humana ao longo das centenas de milhares de anos.

Para elucidar, segue abaixo a linha do tempo das espécies humanas e, entre parênteses, os locais que habitaram — do homo erectus, que começou a existir há cerca de 2 milhões de anos, ao sapiens, surgido há 300 mil anos e que perdura até hoje:

  • Homo erectus (Toda Ásia)
  • Homo neanderthalensis (Europa e Ásia Ocidental)
  • Homo Luzonensis (Luzon, Filipinas)
  • Homo Denisovensis (Sibéria, Ásia Oriental)
  • Homo Floresiensis (Ilha de Flores, Indonésia)
  • Homo Sapiens (O mundo todo, até a Lua)

São todos da mesma espécie, a nossa, mas surgidas em diferentes períodos e que habitaram locais distintos. Sobre o homo sapiens, especificamente, é sinalizado um ponto fraco: “Tem ego gigante e tende a acreditar em besteira”. Para além dessa “brincadeira”, há um comentário que explica bem tudo que se precisa saber, a princípio, a respeito da espécie do gênero Homo:

Muitas das características específicas à antiga espécie Homo ainda são motivo de estudo e discussão. Isso não quer dizer que tudo é discutível. Pode-se afirmar que existiram várias espécies de humanos. Elas viveram na África, na Ásia e na Europa. Algumas foram extintas, outras cruzaram entre si e evoluíram. Atualmente, existe apenas uma espécie Homo, a nossa: Homo sapiens. Todos os humanos contemporâneos mundo afora são Homo sapiens.

Compre as HQs na loja Bienal Rio

Sapiens: O nascimento da humanidade
David Vandermeulen
Trad.: Érico Assis
Ilustrações: Daniel Casanave
Quadrinhos na Cia.
248 págs.

Sapiens: Os pilares da civilização
David Vandermeulen
Trad.: Érico Assis
Ilustrações: Daniel Casanave
Quadrinhos na Cia.
256 págs.