Programação

Confira a programação completa da Bienal 2021!

05 de dezembro - domingo

JORNALISMO E DEMOCRACIA SOB ATAQUE
Pavilhão Azul - Estação Plural 11h

JORNALISMO E DEMOCRACIA SOB ATAQUE

Convidados: MÍRIAM LEITÃO, PATRICIA CAMPOS MELLO (ON-LINE) E CECÍLIA OLLIVEIRA
Mediadora: PAULA CESARINO COSTA

No ano em que o Prêmio Nobel reconheceu a atuação crucial de dois repórteres na defesa da paz, como anda o exercício da profissão no Brasil? Com a profusão de fake news, milícias digitais, ataques a jornalistas e ameaças à democracia, o que nos espera nas próximas eleições? Para debater o jornalismo nestes tempos insones, reunimos três profissionais da linha de frente: a colunista Míriam Leitão (Grupo Globo), a repórter Patrícia Campos Mello (Folha de S.Paulo) e a jornalista Cecilia Olliveira (El País Brasil, especialista na cobertura de violência e fellow da Shuttleworth Foundation, onde desenvolve a ideia do Fogo Cruzado, hoje um Instituto que usa tecnologia para produzir e divulgar dados sobre violência armada em quase 40 cidades). Míriam e Patrícia também falam de seus mais recentes livros, respectivamente: "A democracia na armadilha: crônicas do desgoverno"; e "A máquina do ódio: Notas de uma repórter sobre fake news e violência digital".

FANTASIA E TORMENTA
Pavilhão Azul - Estação Plural 13h

FANTASIA E TORMENTA

Convidados: KAREN SOARELE , RAPHAEL DRACCON (ON-LINE), LEONEL CALDELA E ANDRÉ VIANCO
Mediador: GUILHERME DEI SVALDI

Romances de Tormenta e Fantasia se tornaram ainda mais populares durante a pandemia entre os leitores no Brasil e do mundo. Se por um lado, proporcionam escapismo, por outro, são narrativas que oferecem uma reflexão sobre a atualidade através da conexão de universos metafóricos. Nesta mesa os autores Karen Soarele, Raphael Draccon e Leonel Caldela conversam sobre a globalização de livros e autores e as adaptações dessas obras para outros formatos de entretenimento que potencializam as linguagens e narrativas dessas obras. Com conteúdos de qualidade, conquistam fãs cada vez mais fiéis. A mediação é do editor e autor Guilherme Dei Svaldi.

HORROR NOSSO DE CADA DIA
Pavilhão Azul - Estação Plural 15h

HORROR NOSSO DE CADA DIA

Convidados: MARIANA ENRIQUEZ (ON-LINE), MATT RUFF (ON-LINE) E JOSH MALERMAN (ON-LINE)
Mediadores: MARIANA JASPE E DENNISON RAMALHO

Mariana Jaspe e Dennison Ramalho provocam um diálogo sobre as narrativas do Horror e do Fantástico, articulando a ponte entre as relações travadas pelo gênero do horror, tanto entre ficção e realidade, como entre palavra e imagem, em correlação com as obras dos autores convidados.

FICÇÃO E REALIDADE NO CRIME
Pavilhão Azul - Estação Plural 17h

FICÇÃO E REALIDADE NO CRIME

Convidados: RAPHAEL MONTES E IVAN MIZANZUK
Mediadoras: MABÊ BONAFÉ E CAROL MOREIRA

Conduzida por Carol Moreira e Mabê Bonafé, apresentadoras do podcast de sucesso Modus Operandi, a mesa “ficção e realidade no crime”, traz os autores Raphael Montes e Ivan Mizanzuk para uma conversa sobre histórias de crimes reais brasileiros, publicados e adaptados como ficção ou documentários investigativos que colocam o gênero true crime como um fenômeno crescente e cada vez mais relevante na cultura pop, responsável por fornecer entretenimento e gerar debates relevantes para a sociedade.

AMAZÔNIA: UM OLHAR DE DENTRO DA FLORESTA
Pavilhão Azul - Estação Plural 19h

AMAZÔNIA: UM OLHAR DE DENTRO DA FLORESTA

Convidados: MONICA GAGLIANO (ON-LINE), RITA CARELLI, ELIANE BRUM (ON-LINE) E ANDRÉ FERNANDO BANIWA
Mediador: ESTEVÃO CIAVATTA

Embora tenhamos argumentos utilitaristas sobre a importância da região amazônica para o aquecimento global, para o clima e a economia brasileira, estamos interessados em desenvolver conexões espirituais e emocionais do público com a floresta, trazendo novas perspectivas para nossas relações com as plantas e sua biodiversidade.

Retirada de senhas para a Estação Plural:

As senhas de acesso para a Estação Plural serão distribuídas 1h antes do início de cada painel da programação oficial. Os interessados devem ir até a Central de Distribuição de Senhas, em frente à Praça Central, para garantir o seu lugar. Após o encerramento, os autores confirmados para autógrafos atenderão até 50 pessoas que estiverem com a pulseira diferenciada pelo “pin” na cor de cada autor.

Retirada de senhas para a Praça de Autógrafos:

As senhas para autógrafos serão distribuídas 1h antes do início de cada painel da programação oficial, junto com a pulseira da sessão, na Central de Distribuição de Senhas, em frente à Praça Central. As filas, na Praça de Autógrafos, estarão identificadas com a cor do pin de cada autor.

Observações:

  • A distribuição de senhas é limitada a uma (1) por pessoa, respeitando a capacidade do espaço;
  • O autógrafo é limitado a um (1) por pessoa portadora da pulseira com direito a autógrafo;
  • Só terá direito ao autógrafo quem estiver com um livro físico ou digital do autor;
  • A senha é válida somente para o mesmo dia de retirada;
  • As senhas dos painéis não garantem acesso à nenhuma sessão de autógrafos, apenas as identificadas com o “pin”;
  • Não tem tolerância de entrada nos painéis. Quem tiver pulseira tem acesso ao espaço até o encerramento da mesa.

*A programação cultural da Bienal está sujeita a alterações sem aviso prévio.