O eterno encanto da saga Harry Potter, de J. K. Rowling

Vinte e quatro anos após o lançamento de Harry Potter e a pedra filosofal (1997), e duas décadas depois do mesmo livro ser adaptado para o cinema por Chris Columbus, o mundo mágico criado pela inglesa J. K. Rowling segue encantando muita gente. No ano passado, somente no Brasil, a saga do bruxo vendeu quase meio milhão de exemplares — é o que informa um relatório da empresa Nielsen, especializada em pesquisa de mercado, veiculado na Folha de S.Paulo.

Quando se trata da saga Harry Potter, que conta com sete livros e oito filmes, sem mencionar as obras que expandem ainda mais esse universo, tudo ganha proporções impressionantes. Os volumes da série, por exemplo, somam mais de 3 mil páginas e superam, no mundo inteiro, a marca de 450 milhões de exemplares vendidos, com tradução para quase 80 idiomas — segundo informações da Rocco, responsável pela edição da obra completa no Brasil.

Já quando se pensa nas adaptações cinematográficas, protagonizadas pelos atores Daniel Radcliffe (Harry Potter), Emma Watson (Hermione Granger) e Ruper Grint (Rony Weasley), são cerca de 20 horas de filmes pela frente, cada um deles com mais de 120 minutos de duração. Um verdadeiro desafio, ou quem sabe um prato cheio, para aqueles que gostam de longas maratonas audiovisuais.

J. K. Rowling, autora da saga Harry Potter.

Harry Potter: todos os livros

Começo de Harry Potter

Seria impossível repassar a história de todos os livros em um espaço tão curto — nem é o objetivo, afinal, é preciso deixar uma brecha para as tantas surpresa reservadas pela saga. Mas dá para dizer que se trata de uma narrativa perfeitamente alinhada com os mandamentos da literatura de ficção que “prende” o leitor. Há o herói, o vilão, um mentor bondoso, grandes pontos de virada e todo um mundo encantado, com regras próprias.

Nesse universo mágico, Harry Potter é órfão de pai e mãe. Criado pelos tios, o menino é tratado muito mal desde sempre. Por mais que seus parentes tenham uma vida razoável, ele vive em um armário embaixo da escada de uma residência vistosa e é responsável pelas tarefas domésticas, sem nunca receber créditos por nada.

Tudo muda quando, após 11 anos de uma vida dura, Harry recebe um convite, em forma de carta, para estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Até esse momento decisivo, não existiam sinais de que algo pudesse mudar. A partir da carta, entregue por uma coruja, um universo de possibilidades extraordinárias se abre para todos — e Potter vai descobrir, tão abismado quanto o público leitor, que muitas pessoas conhecem sua história, a do menino que sobreviveu (com uma cicatriz peculiar na testa).

Detalhe do pôster do filme Harry Potter e o Cálice de Fogo, de 2005.

Conheça J. K. Rowling

  • Nasceu em Yate, na Inglaterra, em 1965
  • Harry Potter e a pedra filosofal, lançado em 1997, foi inicialmente recusado por 12 editoras
  • Escreveu seu livro de estreia em meio a diversos problemas pessoais, como a morte de sua mãe, uma crise financeira e a separação do primeiro marido
  • A saga Harry Potter, com sete volumes, vendeu mais de 450 milhões de exemplares ao redor do mundo
  • Está traduzida em quase 80 idiomas
  • A série foi adaptada em oito longas-metragens, entre os anos de 2001 e 2011
  • Rowling tem no currículo os prêmios Hugo, Bram Stoker e Princesa das Astúrias, entre outros
  • Assina o livro Morte súbita, de 2012, e criou todo um universo ficcional para complementar Harry Potter, como Animais fantásticos e onde habitam e Quadribol através dos séculos, ambos de 2011
  • Com o pseudônimo masculino Robert Galbraith, lançou os livros O chamado do cuco (2013) e O bicho-da-seda (2014), entre outros
  • É criadora do detetive Cormoran Strike, que protagoniza as obras mencionadas acima

Elementos essenciais

Em Hogwarts, livre da opressão dos tios e após atravessar magicamente a Plataforma 9 ¾, Harry vai lidar com situações ainda mais duras do que as que estava acostumado a enfrentar. É claro que, como contraponto, também vai finalmente conhecer ótimos amigos e outras pessoas que realmente se importam com ele. Os principais são Rony Weasley, Hermione Granger, o dócil grandalhão Hagrid (Robbie Coltrane) e o diretor da escola, Dumbledore — interpretado, no cinema, por Richard Harris (1930-2002) e Michael Gambon.

Apesar do forte círculo afetivo, cercado pela generosidade da família Weasley e podendo sempre contar com a sabedoria e a coragem de Sirius Black (Gary Oldman), Potter assiste à ascensão de uma das figuras mais temidas do mundo dos bruxos, a de Lord Voldemort (Ralph Fiennes), e vivencia diversas situações de vida ou morte, como quando participa do Torneio Tribruxo e enfrenta nada menos que um dragão.

Completam esse mundo ficcional vassouras voadoras, tramas políticas, relíquias estranhíssimas, segredos sinistros (como o que é guardado tão bem pelo professor Snape), um jogo chamado Quadribol, um grupo secreto (a lendária Ordem da Fênix), monstros de todo tipo, como os Dementadores, e vilões de arrepiar a espinha — com destaque para Bellatrix Lestrange, vivida nas telonas por Helena Bonham Carter, e o coitado do Draco Malfoy (Tom Felton), que vai levar um bocado de tempo para perceber que suas escolhas talvez não tenham sido as melhores.

Outros universos ficcionais

Compre a coleção na loja Bienal Rio

Coleção Harry Potter — Sete volumes
J. K. Rowling
Trad.: Lia Wyler
Rocco
3067 págs.