Karaokê de Lulu Santos agita o segundo dia da Estação Plural

A Estação Plural virou uma grande festa na noite deste sábado, com direito a muita dança e karaokê. O cantor e compositor Lulu Santos apresentou o songbook em homenagem aos seus 40 anos de carreira. Com apresentação do jornalista da Globonews, Marcelo Cosme, Lulu contou como foi construído o projeto. Inclusive, a escolha de Marcelo para a apresentação foi do próprio Lulu.

“Eu escolhi o Marcelo por causa do seu livro ‘Talvez você seja’ e da proposta de reflexão sobre LGBTfobia na sociedade brasileira”

Lulu Traço & Verso traz 40 hits, clássicos que são sucesso nos karaokês ou em uma “rodinha de violão”. As ilustrações são de Daniel Kondo, da Revista Piauí, e que Lulu disse não conhecer pessoalmente.

“O mundo digital mudou essas relações. Eu vi um tuíte do Daniel e fiquei fã do seu trabalho e o convidei para fazer a arte do meu livro. É um ‘livrokê’. As ilustrações e grafismos transportam as pessoas para o universo daquela canção.”

O prefácio é da jornalista Andréa Sadi, amiga e fã de Lulu.

“Ela declarou que ouvia as minhas músicas durante a pandemia e que isso a ajudou a viver aquele momento ao lado do marido, enquanto vivia a gravidez dos seus gêmeos”.

Muito acessível, Lulu Santos respondeu às perguntas da plateia e deu início ao karaokê. Quem participou e subiu ao palco ganhou como prêmio um livro autografado.

O momento mais emocionante da noite foi quando uma enfermeira do Hospital Souza Aguiar subiu ao palco muito emocionada e contou que todas os dias ela e seus colegas, que atendiam pacientes com Covid, cantavam os versos de “Como uma onda”: “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa tudo sempre passará.”