HQ de Avatar expande o fantástico universo de Aang e seus amigos

As três temporadas da animação Avatar, a lenda de Aang (2005-2008), criada por Bryan Konietzko e Michael Dante DiMartino, foram sucesso de público e crítica. Agora, os fãs brasileiros podem respirar tranquilos: o universo fantástico da série, que mostrou como Aang e seus amigos derrubaram Ozai, o tirano da Nação do Fogo, acaba de ganhar continuidade.

A HQ Avatar, a lenda de Aang: A promessa, roteirizada por Gene Luen Yang com ajuda dos criadores originais da animação, acompanha Aang e seus amigos após a paz ser estabelecida entre as quatro nações (Fogo, Água, Terra e Ar). O Senhor do Fogo agora é Zuko, depois de seu pai ser derrotado, e a nova missão — chamada Movimento para Restauração da Harmonia — é realocar as colônias que a antiga Nação da Fogo deixou espalhadas pelo mundo.

Zuko pensa que estará sozinho nessa difícil empreitada, mas Aang logo interfere. “Fazer tudo correr em paz é meio que o meu lance!”, diz o Avatar animado, evidenciando uma de suas principais características: a de não se deixar abalar por adversidades. Ao seu lado, como sempre, estão os irmãos Sokka e Katara e dois fiéis animais voadores, Appa (bisão) e Momo (lêmure).

Cena da animação Avatar, a lenda de Aang.

Avatar, a lenda de Aang: a animação

  • Livro um: Água
  • 20 episódios
  • Livro dois: Terra
  • 20 episódios
  • Livro três: Fogo
  • 21 episódios

O que é o Avatar, afinal?

Para contextualizar a série e HQ, é preciso entender o que é o Avatar. E um pouco do universo onde a narrativa se movimenta, que tem muito do estilo mais clássico de histórias fantásticas — reinos com costumes próprios, intrigas políticas, vinganças, tiranos e traições.

O Avatar é uma figura mítica que reencarna no corpo de homens ou mulheres. O objetivo dele, o único capaz de controlar os quatro elementos (os mesmos que representam as nações já citadas), é manter a paz do mundo. O que nunca é tarefa fácil, claro.

Na animação, Aang — um menino piadista, ainda sem a postura que se esperaria de alguém com tantas responsabilidades quanto as de um Avatar — é encontrado congelado pelos irmãos Sokka e Katara. Juntos, após o Avatar despertar, eles têm a difícil missão de derrotar o Senhor do Fogo, Ozai.

Com alguma sorte e muitas lutas, que apresentam marcantes coreografias enquanto os personagens vão dominando os elementos, eles conseguem fazer com que Zuko (filho do tirano) entenda que seu pai não tinha a melhor das intenções. A HQ continua daí, com a queda do tirano e a nomeação de Zuko como Senhor do Fogo.

A promessa

Zuko sabe muito bem de onde veio. Na HQ, por mais que a guerra tenha terminado e ele seja aliado do Avatar e seus amigos mais próximos, o filho do Senhor do Fogo não consegue confiar em si mesmo — há toda uma linhagem que o condena, afinal, e fugir desses fantasmas pode não ser fácil.

Antes de darem início ao Movimento para Restauração da Harmonia, que pretende realocar as colônias do Fogo remanescentes, Zuko faz um pedido bem claro a Aang, o Avatar: “Se você perceber que estou ficando como meu pai, quero que… que acabe comigo”.

Aang, contrariado, promete que irá fazer o que Zuko pediu. Um ano depois, quando o Movimento já está acontecendo, talvez seja exatamente o que o Avatar precisará fazer. E assim começa, em Avatar, a lenda de Aang: A promessa, mais uma jornada repleta de reviravoltas.

Compre a HQ na loja Bienal Rio

Avatar, a lenda de Aang: A promessa
Gene Luen Yang
Trad.: Ulisses Teixeira
Ilustrações: Gurihiru
Intrínseca
232 págs.