Confira o que rolou de melhor na Bienal 360° ao longo de 2021

A literatura voltou com tudo em 2021. Um ano em que os leitores mostraram o quanto ler continua sendo importante para a enfrentar as adversidades da vida. E durante o ano, a Bienal 360° falou muito sobre livros, escritores, movimentos literários, novas tendências, tecnologia e manifestações artísticas que se misturam cada vez mais, como cinema e literatura.

Entre perfis, entrevistas e vídeos, foram centenas de livros comentados, nos mais diferentes gêneros, da fantasia à autoajuda, da romance ao young adult. Abaixo, selecionamos 15 livros que ganharam destaque ao longo do ano, vários deles com os próprios autores comentando as obras. Mas, claro, isso é apenas um breve resumo do rolou em nossa plataforma, que continua a publicar o que de melhor surge em nosso mercado editorial. 

A vida invisível de Addie LaRue
V. E. Schwab

Autora de sucesso que brilhou o espaço Estação Plural da Bienal do Rio, V. E. Schwab falou bastante sobre A vida invisível de Addie LaRue, que demorou quase 10 anos para ficar pronto e conta a história de uma garota que faz um pacto pela vida eterna, porém com uma condição alta: ser esquecida por qualquer pessoa que a conhece ou venha a conhecer.

A vida invisível de Addie LaRue
V. E. Schwab
Trad.: Flavia de Lavor
Galera
504 págs.

Amor & azeitonas
Jenna Evans Welch

A autora que marcou presença na 20ª edição da Bienal do Rio este ano tem sido festejada pelos leitores por conta de sua trilogia que inclui ainda Amor & gelato e Amor & sorte. No mais recente livro, Amor & azeitonas, ela novamente emociona ao contar uma história sobre perda, amor e reconciliação que se passa na Grécia.

Amor & azeitonas
Jenna Evans Welch
Trad.: Viviane Diniz
Intrínseca
448 págs.

Duna
Frank Herbert

Uma nova adaptação de Duna para o cinema fez o livro de Frank Herbert pular para a lista dos mais vendidos em 2021. Nas mais de 3 mil páginas da série Duna, iniciada em 1965 e composta por seis livros, o norte-americano elaborou uma saga épica repleta de misticismo e discussões políticas e ecológicas. Uma obra que continua atual e relevante.

Duna: primeira trilogia
Frank Herbert
Trad.: Maria do Carmo e Maria Silvia Mourão Netto
Aleph
1480 págs.

Perigosas sapatas
Alison Bechdel

A tira “Perigosas sapatas”, da norte-americana Alison Bechdel, circulou durante 25 anos — de 1983 a 2008 —, em diversos veículos dos Estados Unidos. Em 2021, para trazer uma amostra desse trabalho ao público brasileiro, a Todavia lançou O essencial de Perigosas sapatas, reunindo as histórias mais significativas desses quadrinhos que, na definição da própria autora, causaram “uma perturbação no continuum espaço-tempo”.

O essencial de Perigosas sapatas
Alison Bechdel
Trad.: Carol Bensimon
Todavia
416 págs.

A espetacular vida de Stan Lee
Danny Fingeroth

Imperdível para qualquer fã de quadrinhos, a biografia escrita por Danny Fingeroth tenta desvendar a mente do criador por trás de alguns dos personagens e grupos mais icônicos das histórias em quadrinhos, como Homem-Aranha, Homem de Ferro e os X-Men. O livro mostra que a vida desse gênio da cultura pop foi tão agitada quanto as histórias que criou.

A espetacular vida de Stan Lee
Danny Fingeroth
Trad.: Flora Pinheiro
Agir
488 págs.

Tudo nela é de se amar
Luciene Nascimento

Fenômeno na internet com um vídeo em que declamava um de seus textos, Luciene Nascimento publicou em 2021 seu primeiro livro de poemas, Tudo nela é de se amar. Com grande carga política, de protesto, o livro toca em questões relacionadas à formação de identidade e à necessidade de se posicionar em uma sociedade preconceituosa.  

Tudo nela é de se amar
Luciene Nascimento
Estação Brasil
144 págs.

Nomadland
Jessica Bruder

Livro que deu origem ao filme ganhador do Oscar em 2021, Nomadland mostra outra faceta dos EUA. Para escrever o livro, a jornalista americana Jessica Bruder acompanhou por três anos os novos nômades americanos, que deixaram para trás as cidades e a vida convencional para viver na estrada e ganhar dinheiro em subempregos.

Nomadland
Jessica Bruder
Trad.: Ryta Vinagre
Rocco
304 págs.

Escravidão — Vol. 2
Laurentino Gomes

Outro livro que teve destaque na Bienal 360° foi o segundo volume da série Escravidão, de Laurentino Gomes. Em uma grande entrevista para a Bienal, ele deu detalhes sobre a escrita do livro, que se concentra no século 18, auge do tráfico negreiro no Atlântico, motivado pela descoberta das minas de ouro e diamantes no Brasil.

Escravidão — Vol. 2
Laurentino Gomes
Globo Livros
512 págs.

Sombra e ossos
Leigh Bardugo

A eterna batalha entre luz e trevas está no centro da Trilogia Grisha, da israelense Leigh Bardugo. O primeiro livro, Sombra e ossos, inspirou uma série homônima da Netflix.  O universo criado pela escritora naturalizada norte-americana, que bebe de águas tradicionais da literatura de fantasia, não vai ser estranho aos leitores de As crônicas de gelo e fogo (George R. R. Martin), Senhor dos anéis (J. R. R. Tolkien) e Jogos vorazes (Suzanne Collins), todos adaptados para o audiovisual com sucesso.

Sombra e ossos
Leigh Bardugo
Trad.: Eric Novello
Planeta
288 págs.

Tem um livro aqui que você vai gostar
Antonio Fagundes

Outro autor que abrilhantou a Bienal neste ano foi Antonio Fagundes. Leitor voraz, ele lançou Tem um livro aqui que você vai gostar, no qual comenta 150 obras — das clássicas às contemporâneas — de forma espontânea, sem a intenção de “catequizar” o leitor. Um guia bacana para quem curte leituras ecléticas.

Tem um livro aqui que você vai gostar
Antonio Fagundes
Sextante
240 págs.

Casa de terra e sangue
Sarah J. Maas

As gigantescas séries da autora nova-iorquina já ganharam a simpatia de muita gente, e em 2021 ela se lançou em mais uma empreitada com Casa de terra e sangue, primeiro volume da coleção Cidade da Lua Crescente. O novo livro, que segue o formato de calhamaço das publicações anteriores, acompanha a paixão improvável entre Bryce Quinlan, em busca de vingança, e um anjo caído.

Casa de terra e sangue — Cidade da Lua Crescente vol. 1
Sarah J. Maas
Trad.: Adriana Fidalgo
Galera
896 págs.

Belo mundo, onde você está
Sally Rooney

Depois de seus dois arrasa-quarteirões, a irlandesa Sally Rooney voltou com uma nova história. Belo mundo, onde você está teve lançamento mundial em setembro e chegou ao Brasil em edição da Companhia das Letras, que também publicou os livros anteriores da autora. No livro, as questões de mobilidade social, caros à autora, estão de volta na história de Alice e Felix, de classes distintas na Irlanda.

Belo mundo, onde você está
Sally Rooney
Trad.: Débora Landsberg
Companhia das Letras
352 págs.

Escuta, formosa Márcia
Marcello Quintanilha

Nascido em Niterói, Marcello Quintanilha é um dos maiores autores de quadrinhos do Brasil. Neste ano ele lançou mais um romance gráfico imperdível. Escuta, formosa Márcia, lançado pela editora Veneta, se passa em uma comunidade do Rio de Janeiro não identificada. A protagonista, a Márcia do título, é um mãe solteira, enfermeira que passa por todos os perrengues que quem mora em um morro carioca conhece muito bem.

Escuta, formosa Márcia
Marcello Quintanilha
Veneta
128 págs. 

O serviço de entregas monstruosas
Jim Anotsu

Um dos livros mais comentados do ano foi O serviço de entregas monstruosas, infantojuvenil do mineiro Jim Anotsu, que o próprio autor chamou de “pós-moderno” em entrevista à Bienal 360°. Na trama, uma conspiração quer destruir o mundo mágico para sempre, e apenas um menino de 13 anos, chamado Gustavo, uma fada sabichona, chamada Strix, junto com um dragão “beeem desobediente”, podem salvá-lo.

O serviço de entregas monstruosas
Jim Anotsu
Intrínseca
416 págs.

Diários — 1909-1923
Franz Kafka

A vida de um dos maiores escritores do século 20 descrita pelo próprio autor. É isso que proporciona nova reunião dos diários de Kafka publicada no Brasil. Franz Kafka Diários baseia-se nos três volumes publicados em formato de bolso pela editora alemã Fischer Taschenbuch Verlag em fevereiro de 2014.

Diários — 1909-1923
Franz Kafka
Trad.: Sergio Tellaroli
Todavia
576 págs.