“Coiso”, o novo livro infantil do best-seller David Walliams

Na obra do premiado escritor inglês David Walliams, a titia é terrível, a vovó é vigarista e a dentista é sinistra. Em seu livro mais recente, Coiso, a coisa não é diferente — segue o humor alternativo, digamos, do autor que venceu três vezes o National Book Awards britânico de Melhor Livro Infantil.

Na narrativa recém-lançada pela Intrínseca, com ilustrações de Tony Ross e tradução para o português de Flora Pinheiro, o sr. e a sra. Dócil fazem de tudo por sua filha, Dora, mas a menina acaba se tornando qualquer coisa — menos dócil.  

As palavras de ordem reinam no vocabulário da pequena, que consegue tudo o que quer, sempre aos gritos e por meio de agressividade. Em seu quarto, com o passar dos anos, acumulam-se coisas como um habitat com um milhão de formigas, fantoches de todos os reis e rainhas da Inglaterra desde 1066 até agora e um jarro com um arroto de Albert Einstein.

Em meio à bagunça, não se vê nenhum livro.

David Walliams, autor de Coiso. Foto: Simon Emmett

Pedido inusitado

Apesar de os pais de Dora serem bibliotecários, a menina não desenvolve gosto pela leitura. Livros, segundo a definição da criança, são um “T-É-É-É-É-É-D-I-O!”. Gritar com os pais e fazer exigências absurdas, sempre pedindo mais, mais, mais, parece diverti-la mais.

Quando uma baleia azul em tamanho real e um desapontador de lápis não são o bastante para aplacar a sede de Dora por mais, ela exige um “coiso”, em meio ao café da manhã repleto de chocolate, que também é consumido no almoço e na janta — ninguém tem coragem de dizer não a ela, afinal.

Após uma breve discussão sobre a natureza do pedido, toda a louça usada na refeição se espatifa no chão. E os pais, novamente, prometem atender ao pedido de Dora. Para descobrir o que é um coiso, porém, um local obsoleto precisa ser visitado: os porões de uma biblioteca, onde títulos sombrios como Tigres tristes comendo trigo, Dicionário de palavras inexistentes e Monstropédia podem ser encontrados.

Na selva mais selvosa

É na Monstropédia que os judiados genitores encontram o significado de coiso: “a mais rara de todas as bestas raras, é encontrado apenas nas profundezas mais profundas da selva mais selvosa”. Cabe ao pai essa empreitada — para o deleite de Dora, que se diverte com o desespero do homem.

Para chegar à selva mais selvosa, o sr. Dócil liga seu modo aventureiro e arruma uma mala com, entre outros apetrechos práticos, alguns de seus livros favoritos: O guia das sandálias, Edifícios entediantes da Grã-Bretanha e Cento e um poemas sobre folhas.

A travessia até o local ermo exige, para citar apenas alguns dos meios de transporte utilizados, uma asa-delta, uma ema, um jumento e uma canoa. Aos interessados em visitar esse recôndito, o autor deixa um mapa detalhado que leva até onde habitam os coisos.

O pai volta para casa após achar um exemplar da espécime rara, depois de ter visto coisas como o mungo, a plude e o bungo-bungo cantarolante achatado. No lar, descobre que a mãe já tinha arranjado um coiso em um pet-shop — e a filha continuava insatisfeita, querendo mais, mais, mais, em uma narrativa que sugere o que acontece com crianças tão malcriadas quanto Dora.

Livros premiados e breve biografia

De acordo com o jornal britânico The Telegraph, David Walliams é o sucessor à altura de Roald Dahl, autor de A fantástica fábrica de chocolate, Matilda e James e o pêssego gigante, entre outros clássicos infantis.

Com os livros Ratobúrguer, Dentista sinistra e Titia terrível, Walliams ganhou por três anos seguidos (2012-14) o National Book Awards de Melhor Livro Infantil. E Vovó vigarista, uma de suas obras de maior sucesso, foi adaptada para um filme de TV pelo diretor Matt Lipsey em 2013.

Além de se destacar como escritor, com mais de 35 milhões de exemplares vendido no mundo, Walliams é roteirista e ator. Entre seus trabalhos de destaque estão a cocriação da série de comédia Little britain (2003-2006), na qual parodia costumes britânicos em esquetes, e a participação no filme Um jantar para idiotas (2010), do diretor Jay Roach, com Steve Carell e Paul Rudd nos papéis principais. 

Compre os livros na loja Bienal Rio

Coiso
David Walliams
Trad.: Flora Pinheiro
Intrínseca
272 págs.

Ratobúrguer
David Walliams
Trad.: Edmundo Barreiros
Intrínseca
256 págs.

Dentista sinistra
David Walliams
Trad.: Edmundo Barreiros
Intrínseca
384 págs.

Titia terrível
David Walliams
Trad.: Edmundo Barreiros
Intrínseca
400 págs.

Vovó vigarista
David Walliams
Trad.: Edmundo Barreiros
Intrínseca
240 págs.