“A última carta de amor”, de Jojo Moyes, chega à Netflix

O romance A última carta de amor, da inglesa Jojo Moyes, chega ao catálogo da Netflix nesta sexta-feira (23). A adaptação da história sobre paixão e adultério é dirigida pela norte-americana Augustine Frizzell, com Shailene Woodley e Felicity Jones no elenco.

Na trama, que transita entre os anos 1960 e começo dos 2000, a repórter Ellie Haworth (Felicity Jones) está se relacionando com John Armour, um escritor de thriller bem-sucedido e famoso. O único porém é que o homem é casado, e essa situação desconfortável está frustrando a mulher.

O jornal em que ela trabalha, Nation, está se mudando para um local mais moderno, pois o prédio que foi sede do impresso por quase cem anos não mais “atende aos objetivos” — no jargão morno dos poderosos. Essa mudança, por um motivo inusitado, vai afetar radicalmente a vida de Ellie.

Jojo Moyes, autora de A última carta de amor. Foto: Stine Heilmann

A carta

Para comemorar o novo endereço do Nation, Melissa — chefe de Reportagens Especiais — pede a Ellie que vá fuçar nos arquivos antigos do jornal e escreva algum conteúdo sobre a mudança na vida das mulheres ao longo de meio século.

“Quero alguma coisa sobre as páginas femininas de cinquenta anos atrás. Como as atitudes mudaram, as modas, as preocupações das mulheres. Estudos de caso, lado a lado, de então e de agora”, ordena Melissa, com a firmeza de quem está no comando.

Meio a contragosto, Ellie desce ao “equivalente moderno do purgatório”, como ela se refere ao arquivo do jornal, e começa a mexer nos papéis mofados, que são “vigiados por homens perturbados de mentalidade stalinista que aparentemente não veem a luz do dia há trinta anos”.

O desânimo inicial dá lugar ao despertar de uma chama interior quando a repórter descobre, em meio à papelada velha do jornal, uma misteriosa carta — de 4 de outubro de 1960 — assinada somente com um “B”. O conteúdo indica uma correspondência entre amantes. Devido à condição de sua própria vida no momento, a jornalista termina a leitura com os olhos cheios d’água.

Shailene Woodley interpreta Jennifer Stirling.

Mistério do passado

A carta encontrada por Ellie tem a ver com a vida de Jennifer Stirling (Shailene Woodley), que tinha um relacionamento extraconjugal na Londres da década de 1960. Após sofrer um acidente, no entanto, Jennifer perde parte da memória. Ao voltar para casa e tentar se reconectar com marido e amigos, percebe que — apesar de todo mundo ser amigável — tem algo faltando.

Tentando se reconectar com si mesma, ela mexe em seus próprios livros e encontra cartas de amor assinadas por um certo “B” — sem memória, porém, ela fica completamente perdida. Mas era o ingrediente que faltava para Jennifer começar a entender por que não se sente bem perto do marido.

É assim, em duas épocas diferentes, que a narrativa se desenvolve. Jennifer precisa se reencontrar com a vida secreta que levava, na Londres da década de 1960, e Ellie, nos anos 2000, fica obcecada pelo que há por trás dessa conturbada relação amorosa de mais de quatro décadas atrás.

Na jornada investigativa, a repórter acaba encontrando soluções para seus próprios problemas — o de estar se relacionando com um homem casado, principalmente — e se aprofunda nessa história de amor proibido, vivida há mais de 40 anos, entre Jennifer Stirling e Anthony O’Hare, interpretado no filme por Callum Turner.

Jojo Moyes: curiosidades e informações

  • Nasceu em 1969 e cresceu em Londres, na Inglaterra
  • Foi jornalista por dez anos, a maior partes deles no The Independent
  • Largou o jornalismo, em 2002, para se dedicar somente à ficção
  • Tem 14 livros publicados no Brasil, entre contos e romances
  • Já teve três livros, ao mesmo tempo, no topo da lista de mais vendidos do The New York Times
  • Os fãs da autora têm uma hashtag: #JojoLovers
  • Seu romance de maior sucesso, Como eu era antes de você, foi adaptado para o cinema em 2016

Compre o livro na loja Bienal Rio

A última carta de amor
Jojo Moyes
Trad.: Adalgisa Campos da Silva
Intrínseca
384 págs.

Outros livros da autora, também disponíveis na loja Bienal Rio