A despedida de Natasha Romanoff, a Viúva Negra

A primeira aparição de Natasha Romanoff, a Viúva Negra, ocorreu em Homem de Ferro 2 (2010). Mais de uma década depois, a habilidosa lutadora interpretada por Scarlett Johansson ganha seu próprio filme, que leva o nome da personagem, e se despede — definitivamente, ao que tudo indica — do Universo Cinematográfico Marvel (UCM), em uma história ambientada após os eventos de Vingadores: guerra civil (2016).

O fã do UCM deve lembrar do sacrifício da personagem em Vingadores: ultimato (2019), quando ela se joga de um penhasco para dar continuidade à missão dos Vingadores contra Thanos. Agora, em Viúva Negra, a trajetória de Natasha é melhor explicada — desde sua infância, quando foi transformada pelo pessoal russo da Sala Vermelha em uma assassina impiedosa, até o momento em que parece tentar se reconciliar com esse passado sombrio.

No filme, Florence Pugh faz o papel de Yelena Belova, que foi criada como irmã de Natasha, e David Harbour é responsável pela maior parte da comicidade do longa na pele do Guardião Vermelho, uma espécie de Capitão América ressentido da União Soviética. Para completar essa família disfuncional, para o dizer o mínimo, Rachel Weisz dá vida à Melina, a única figura materna com a qual Natasha teve contato durante sua infância forjada.

Para quem ainda não assistiu ao filme: contém spoilers.

Scarlett Johansson interpreta Natasha Romanoff, a Viúva Negra.

Por trás da assassina

Em Viúva Negra, Natasha Romanoff está sendo perseguida pelo governo dos Estados Unidos após os eventos de Vingadores: guerra civil, no qual toma o partido do time do Homem de Ferro contra os aliados do Capitão América. Ela é acusada de descumprir o Tratado de Sokovia, que exigia a regulamentação dos super-heróis, e de ter agredido o Pantera Negra, príncipe de Wakanda, interpretado pelo falecido Chadwick Boseman (1976-2020).

Como se não bastasse, a irmã de Natasha entra na história para tornar tudo ainda mais complicado para a foragida, entregando a ela um tipo de antídoto capaz de despertar as viúvas negras — nome dado às assassinas treinadas pela Sala Vermelha — da lavagem cerebral à qual foram submetidas.

A partir daí, Natasha se reencontra com Yelena, precisa fugir do Treinador, um personagem capaz de mimetizar os movimentos de luta de outros personagens, e algumas duras verdades vêm à tona — como o fato de que ela e Yelena viveram uma mentira desde a infância.   

Elas foram criadas pelo Guardião Vermelho e por Milena, que eram ambos espiões russos em uma missão no estado de Ohio. Estabelecida essa base dramática, o longa se desenvolve com a reaproximação das irmãs contra um tipo de inimigo em comum, do qual ambas foram vítimas — a Sala Vermelha, ou, mais especificamente, o líder da organização, Dreykov (Ray Winstone).

Viúva Negra e sua irmã, Yelena (Florence Pugh).

Críticas sociais

Apesar de ser bastante pautado em cenas de luta, com muitas explosões e perseguições alucinantes, Viúva Negra também tem seu lado de críticas sociais — todas tratadas de forma metafórica, claro, por meio de elementos que fazem parte do próprio UCM.

A principal delas, e não é difícil de perceber no longa, diz respeito à forma que as mulheres são tratadas na sociedade. A jornada de Natasha e Yelena em busca da libertação das viúvas negras, das quais elas próprias fazem parte, pode ser uma metáfora para a libertação feminina de amarras impostas por aqueles que, historicamente, detêm o poder.

O vilão do filme, aliás, não deixa de ser uma espécie de caricatura dos tipos engravatados que mandam no mundo. Dreykov, sentado em sua sala num complexo flutuante superprotegido, é o responsável por controlar a mente de milhares de mulheres ao redor do mundo, todas tornadas assassinas impiedosas pelo treinamento coercitivo da Sala Vermelha.

Viúva Negra deve encerrar a participação da personagem no UCM.

Curiosidades e informações de Viúva Negra

  • A primeira aparição da Viúva Negra aconteceu em Homem de Ferro 2 (2010)
  • A personagem morre em Vingadores: ultimato (2019)
  • Segundo Scarlett Johansson, em entrevista à BBC Radio 1, a qualidade mais notável de Natasha Romanoff é sua integridade
  • Emily Blunt era a primeira escolha para interpretar a Viúva Negra, mas não pôde devido a um contrato para atuar em As viagens de Gulliver 
  • Avaliado por mais de 140 mil pessoas, o filme está com uma nota baixa no IMDb: 6.9/10
  • A cena pós-créditos do longa dá uma dica de como será a próxima série da Disney+, que traz o Gavião Arqueiro como protagonista

Outros textos sobre o UCM